Seu navegador não suporta ou está com o JavaScrip desabilitado, por conta disso, pode ocorrer falhas nesse site.

A Justiça do Trabalho da 15ª Região (Campinas-SP) usou pela primeira vez o aplicativo WhatsApp para promover acordo de conciliação entre um trabalhador e uma empresa. As partes do processo fizeram toda a negociação pelo celular e só tiveram de ir ao Fórum Trabalhista para assinar a documentação.

Essa é uma das maneiras inteligentes de se utilizar a tecnologia e com certeza, em favor da agilidade e da eficácia.

Por outro lado, vale sempre lembrar que a agilidade de um aplicativo como o Whatsapp também tem influenciado na disseminação de conteúdos indevidos, principalmente os ligados a sexo, menores de idade, falsidade ideológica, liberdade de expressão, preconceito, invasão de privacidade e direito à imagem. Fiquemos atentos e busquemos sempre apoio jurídico antes de qualquer negociação.

Mais Notícias

Quem abandona o lar perde o direito à pensão alimentícia? Quem abandona o lar perde o di... 19 de maio

Pelo Código Civil, o casamento estabelece comunhão plena de vida, com base na igualdade de direitos e deveres dos...

Perco a guarda dos meus filhos se eu abandonar meu lar? Perco a guarda dos meus filhos... 19 de maio

Colocar fim a um relacionamento nem sempre é uma decisão fácil para os cônjuges. Quando o casal tem filhos...

Entenda a divisão de pensão por morte em caso de duas uniões estáveis Entenda a divisão de pensão ... 19 de maio

Entenda a divisão de pensão por morte em caso de duas uniões estáveis