Seu navegador não suporta ou está com o JavaScrip desabilitado, por conta disso, pode ocorrer falhas nesse site.

O senado sancionou em junho de 2015 o projeto de lei que regulamenta a mediação. Essa é uma forma mais rápida de solucionar os conflitos por meio da negociação entre as partes, sem que os envolvidos precisem ir à justiça.

A mediação é utilizada para casos de família que não sejam direitos intransponíveis, ou seja, a guarda, a filiação, a interdição. A mediação pode resolver também casos patrimoniais, de condomínio ou problemas do dia a dia.

O texto da lei regulamenta as modalidades de mediação judicial (recomendada pelo juiz) e extrajudicial (por convite de uma parte à outra).

Na mediação, um mediador tenta facilitar a negociação para que os dois lados saiam ganhando. Dessa forma, não é necessário esperar na fila dos 100 milhões de processos que aguardam julgamento tribunal brasileiro.

Mais Notícias

Quem abandona o lar perde o direito à pensão alimentícia? Quem abandona o lar perde o di... 19 de maio

Pelo Código Civil, o casamento estabelece comunhão plena de vida, com base na igualdade de direitos e deveres dos...

Perco a guarda dos meus filhos se eu abandonar meu lar? Perco a guarda dos meus filhos... 19 de maio

Colocar fim a um relacionamento nem sempre é uma decisão fácil para os cônjuges. Quando o casal tem filhos...

Entenda a divisão de pensão por morte em caso de duas uniões estáveis Entenda a divisão de pensão ... 19 de maio

Entenda a divisão de pensão por morte em caso de duas uniões estáveis