Seu navegador não suporta ou está com o JavaScrip desabilitado, por conta disso, pode ocorrer falhas nesse site.

Em 2016, começou a valer uma nova lei para as pessoas que estão com o pagamento dos imóveis atrasados.

A principal mudança é o caminho processual e a melhor efetividade da ação de cobrança. Anteriormente, o formato jurídico para as ações de cobrança tinham um prazo de resolução muito longo. Agora, as ações de execuções tem um prazo menor.

Quem está com a taxa de condomínio atrasada tem até três dias para quitá-la. Caso contrário, a pessoa poderá ter o imóvel penhorado ou os recursos em banco confiscados na conta.

A medida está prevista no artigo 784 do Novo Código. O síndico precisará reunir os recibos atrasados e as atas de reuniões a fim de comprovar os débitos. E poderá entrar com uma ação na Justiça.

A mudança não será prejudicial e equilibrará as relações. A orientação é que o síndico e os demais envolvidos na administração do condomínio analisem caso a caso e, se preciso, contratem uma empresa especializada na área de cobrança.

Mais Notícias

Quem abandona o lar perde o direito à pensão alimentícia? Quem abandona o lar perde o di... 19 de maio

Pelo Código Civil, o casamento estabelece comunhão plena de vida, com base na igualdade de direitos e deveres dos...

Perco a guarda dos meus filhos se eu abandonar meu lar? Perco a guarda dos meus filhos... 19 de maio

Colocar fim a um relacionamento nem sempre é uma decisão fácil para os cônjuges. Quando o casal tem filhos...

Entenda a divisão de pensão por morte em caso de duas uniões estáveis Entenda a divisão de pensão ... 19 de maio

Entenda a divisão de pensão por morte em caso de duas uniões estáveis