Seu navegador não suporta ou está com o JavaScrip desabilitado, por conta disso, pode ocorrer falhas nesse site.

No cenário atual, a presença feminina em tribunais de justiça pelo Brasil tem uma representatividade de 14 mulheres assumidas nas principais cadeiras, de um total de 61 tribunais, nas esferas Superior, Federal, estadual e trabalhista.

O Supremo Tribunal Federal é presidido por Cármen Lúcia Antunes Rocha, jurista e magistrada do STF e do Conselho Nacional de Justiça. Ainda no STF, a ministra Rosa Weber também acompanha os trabalhos.

Laurita Hilário Vaz é presidente do Superior Tribunal de Justiça, outro importante órgão jurídico no Brasil, e trabalha em conjunto com as ministras Nancy Andrighi, Maria Thereza, Isabel Gallotti, Regina Helena Costa e Assusete Magalhães. Laurita Vaz foi nomeada em setembro de 2016 e é a primeira mulher a presidir este Tribunal.

Nos Tribunais de Justiça de 20 Estados e no Distrito Federal, o número de desembargadoras não atinge 30% de representatividade total. A participação feminina no Estado de São Paulo chega apenas a 7% na esfera, a menor porcentagem da Região Sudeste, ficando atrás apenas dos Estados de Alagoas, Piauí, Rondônia e Pernambuco.

Já os Tribunais Regionais do Trabalho com maioria feminina são: 2ª região – SP (50,5%), 4ª região – RS (63%), 5ª região – BA (52%), 8ª região – Amapá e Pará (54,5%) e 11ª região – AM e RR (61,5%).

 

Um Feliz Dia Internacional da Mulher para todas àquelas que representam e são representadas em suas áreas de trabalho.

Mais Notícias

Atrasos ou cancelamentos de vo... 31 de janeiro

A principal causa de transtornos aos passageiros no Brasil e no mundo são os cancelamentos e os atrasos nos...

Pesquisa aponta aumento de 51%... 4 de janeiro

O aumento do desemprego e a crise econômica são alguns dos fatores que explicam a elevação de 51% em...

Teve e mala extraviada? Conhe... 17 de dezembro

Muitas vezes a animação é tanta na hora de viajar que nos esquecemos de prevenir alguns problemas como o...